Brasileiros vencem no Cazaquistão e se aproximam do título mundial de Rally Cross Country
Piloto Reinaldo Varela e o navegador Gustavo Gugelmin são os destaques da categoria para UTVs a bordo do Can-Am Maverick X3
Publicada em 1/6/2019.

Aktau (Cazaquistão) – O piloto Reinaldo Varela e o navegador Gustavo Gugelmin, da equipe Monster Energy/Can-Am, confirmaram neste sábado (1º) a vitória na terceira etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country, realizada no Cazaquistão. Com o resultado, os brasileiros ficam muito próximos do título da categoria T3.1, que reúne os UTVs, a bordo do Can-Am Maverick X3.

O Rally Cazaquistão teve a cidade de Aktau, na costa leste do Mar Cáspio, como palco da largada e da chegada. Em seis dias de prova, foram percorridos aproximadamente 2500 quilômetros na região de Mangystau - cerca de dois mil deles de trechos cronometrados (especiais).

“Foi um rali longo e complicado, com todo o tipo de desafios: dunas, pedras, longas retas, chuva e muito calor”, contou o paulista Varela. “Conseguimos um ritmo forte e deu tudo certo. O UTV Can-Am Maverick X3, mais uma vez, teve um ótimo desempenho. Além do equipamento, o preparo físico também foi muito importante por conta do desgaste das especiais de mais de 400, 500 quilômetros.”

Varela elogiou o desempenho de seu parceiro na navegação. “O Gustavo Gugelmin fez um ótimo trabalho na navegação, que sem dúvidas foi outra grande dificuldade do Rally Cazaquistão. Em muitos pontos do trajeto, havia cinco, seis opções de caminho, muitas vezes com capim baixo e características bem parecidas. Era muito fácil se confundir e errar”, relatou o experiente piloto.

Campeão dos UTVs no Rally Dakar 2018, Varela está muito perto de adicionar mais uma taça importante à galeria. “Conseguimos manter a liderança da categoria no Campeonato Mundial de Rally Cross Country e só faltaram dois pontos para a gente comemorar o título por antecipação.” A etapa final será realizada entre os dias 4 e 8 de outubro. “Agora vamos para o Marrocos para conquistar o título para o Brasil, se Deus quiser”, concluiu Varela.

Sobre a BRP - A BRP é líder global no segmento de veículos motorizados esportivos, sistemas de propulsão e embarcações construídos em mais de 75 anos de capacidade inventiva e foco intensivo no consumidor. O portfólio do grupo canadense é formado por produtos e marcas líderes de mercado, o que inclui as motos de neve Ski-Doo e Lynx, as embarcações Sea-Doo, os veículos on-road e off-road da Can-Am, os barcos Alumacraft e Manitou e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como os motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP apresenta como apoio a sua linha de produtos o suporte completo em peças, acessórios e vestuário, para aprimorar ainda mais a experiência do consumidor. Com vendas anuais de US$ 4,5 bilhões em mais de 100 países, o grupo conta com força de trabalho global composta por cerca de 10.350 pessoas motivadas e engenhosas.

www.brp.com
@BRPNews

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Alumacraft, Manitou, Maverick X3 e o logotipo da BRP são marcas registradas da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas registradas são de propriedade de seus respectivos proprietários.


Reinaldo Varela, piloto de Araçatuba (SP) campeão do Rally Dakar, e o filho, Bruno Varela (à direita), estão confirmados no Rally Poeira 2019 - evento válido pelo Brasileiro de Rally Baja
Crédito: Vinícius Branca/DFotos/Mundo Press

Maurício Pena Rocha está confirmado no Rally Poeira 2019, válido pelo Campeonato Brasileiro de Rally Baja
Crédito: Doni Castilho/DFotos/Mundo Press