Na especial mais longa do Rally Dakar, Ricky Brabec abandona
Piloto liderava a classificação geral na ocasião com a motocicleta Honda CRF450 RALLY
Publicada em 16/1/2019.

O Monster Energy Honda Team conheceu o lado amargo do Rally Dakar 2019 na oitava etapa da competição, nesta terça-feira (15), dia este marcado por dificuldades para todos seus pilotos. Ricky Brabec encerrou a participação no Dakar 2019 após liderar três dos sete dias em que competiu. Nacho Cornejo desbravou o terreno desta longa etapa cronometrada sem referências, por ter sido o primeiro a largar. Kevin Benavides perdeu tempo com problemas nos instrumentos de navegação.

Um dia longo e complicado para o Monster Energy Honda Team, cujos pilotos tiveram de enfrentar a dureza característica do Dakar. Ricky Brabec abandonou a competição quando ocupava a primeira colocação na classificação geral. “Foi triste, mas a sensação que levo é de que consegui demonstrar ter um bom ritmo, o que me dará motivação para voltar com ainda mais força no próximo ano”, declarou o norte-americano no acampamento em Pisco.

Na largada desta oitava etapa, batizada de “Super-Ica”, alguns carros saíram antes das primeiras motocicletas mas Nacho Cornejo e Ricky Brabec logo conseguiram alcançar terreno favorável para tentar fazer a diferença nesta decisiva jornada. Quem deveria abrir o trecho cronometrado era Sam Sunderland, que alegou problemas em sua moto e acabou largando mais tarde, deixando para Nacho o peso de desbravar praticamente todo o percurso, com exceção de um breve trecho em que foi ultrapassado pelo carro de Stephane Peterhansel, que logo atolaria nas dunas, devolvendo ao chileno do Monster Energy Honda Team o peso de estabelecer o rumo. Esta condição valorizou o trabalho de Cornejo que, sem cometer erros e andando em ritmo forte, foi oitavo colocado na etapa.

Para Kevin o dia foi marcado pelo problema no equipamento de navegação desta longa especial de 361 km, que por não registrar a correta passagem do argentino por um waypoint o fez perder muito tempo, até que finalmente ocorresse o devido registro de passagem.

Para a nona e penúltima etapa do Dakar 2019, está prevista a largada e chegada em Pisco, a chamada etapa-laço: serão 310 km de trecho cronometrado de um total de 410 km previstos para o dia.

Ricky Brabec (abandono)
“Foi um dia muito difícil. Não consigo ver nada de positivo a não ser a carona de helicóptero da praia ao acampamento. Estou desolado e preciso do ar de casa para recuperar forças e poder voltar no futuro. Não há muito mais o que dizer agora. Antes do abandono vivi dias espetaculares sendo líder da classificação geral e recebendo o apoio de toda equipe. As vibrações eram positivas e a confiança em mim muito grande, e foi isso que me deu forças para conseguir os bons resultados nas etapas anteriores.”

José Ignacio Cornejo (7º lugar na oitava etapa / 8º lugar na classificação geral das motos)
“A etapa foi longa e estou contente pois me coloquei à prova abrindo o trecho cronometrado, com exceção de alguns poucos quilômetros quando um carro me passou. Ser o piloto que larga na frente na etapa é difícil, e havia muita areia, deserto sem nenhum rastro ou pista definida, certamente foi uma experiência que me servirá para o futuro. É uma pena que Ricky tenha sido obrigado a abandonar, estava fazendo um grande Dakar. Todos estávamos impressionados com sua consistência, que motivou ele próprio e toda a equipe. Agora tenho que continuar progredindo, ainda faltam duas etapas e tudo pode acontecer.”

Kevin Benavides (8º lugar na oitava etapa / 14º lugar na classificação geral das motos)
“Etapa complicada para mim pois tive dificuldade para validar minha passagem em um waypoint. O local era logo na descida de uma montanha, chegando na praia. Eu sabia que estava passando no lugar certo mas meu GPS não validava a passagem. Passei mil vezes no lugar certo e nada, até que parei o Joaquim Rodrigues para confirmar se o GPS dele havia validado sua passagem. Ele confirmou que sim, e depois dele passaram vários pilotos até que parei Michel Metge antes do waypoint e pedi para o seguir e ver o que acontecia. Só então meu GPS validou a passagem no waypoint e pude seguir em frente. Os organizadores do Dakar têm condições de saber que eu passei várias vezes no local certo e vou aguardar para saber o que dirão a respeito. Sobre o abandono de Ricky foi lastimável, ele estava fazendo uma grande corrida e poderíamos ter ido até o final em busca da vitória. Espero que ele supere essa decepção.”

Raul Castells – MONSTER ENERGY HONDA TEAM MANAGER
“Infelizmente dias como o de hoje já vivenciamos anteriormente. É o tipo de coisa que sempre pode acontecer no esporte a motor, e que em vez de nos empurrar para o fundo servirá para nos fortalecer como equipe. Continuaremos buscando nossos objetivos mesmo se eles agora nos pareçam mais distantes. Ricky estava fazendo um Dakar incrível e eu tenho certeza que ele voltará no futuro, ainda mais forte, para alcançar a vitória que lhe escapou este ano. É também necessário destacar a grande atuação de Nacho na oitava etapa, que durante todo o dia esteve na difícil condição de ser o piloto a abrir o trecho cronometrado. Já Kevin teve problemas com o equipamento de navegação que espero possam ser solucionados. Seguiremos lutando até a chegada em Lima.”

DAKAR 2019
15 de janeiro de 2019 – terça-feira
8º ETAPA - Resultado 

1 - #1 - MATTHIAS WALKNER - RED BULL KTM FACTORY TEAM - 03H 55' 25''
2 - #6 - PABLO QUINTANILLA - ROCKSTAR ENERGY HUSQVARNA RACING - 03H 56' 10''/+ 00H 00’ 45
3 - #3 - TOBY PRICE - RED BULL KTM FACTORY TEAM - 03H 56' 38'' / + 00H 01' 13''
4 - #29 - ANDREW SHORT - ROCKSTAR ENERGY HUSQVARNA RACING - 04H 05' 16''/+ 00H 09' 51''
5 - #4 - ADRIEN VAN BEVEREN - YAMAHA OFFICIAL RALLY TEAM – 04H 07' 13'' / + 00H 11' 48''
6 - #77 - LUCIANO BENAVIDES - RED BULL KTM FACTORY TEAM - 04H 08' 16'' / + 00H 12' 51''
7 - #10 - JOSE IGNACIO CORNEJO - MONSTER ENERGY HONDA TEAM - 04H 09' 13'' / + 00H 13' 48''
8 - #47 - KEVIN BENAVIDES - MONSTER ENERGY HONDA TEAM - 04H 10' 32'' / + 00H 15' 07''
9 - #18 - XAVIER DE SOULTRAIT - YAMAHA OFFICIAL RALLY TEAM - 04H 11' 15'' / + 00H 15' 50''
10 - #16 - MICHEL METGE – SHERCO TVS RALLY FACTORY - 04H 14' 36'' / + 00H 19' 11''

DAKAR 2019
15 de janeiro de 2019 – terça-feira
CLASSIFICAÇÃO GERAL APÓS A 8ª ETAPA

1 - #3 - TOBY PRICE - RED BULL KTM FACTORY TEAM - 28H 53' 08''
2 - #6 - PABLO QUINTANILLA - ROCKSTAR ENERGY HUSQVARNA RACING - 28H 54' 11''/+ 00H 01’ 03
3 - #1 - MATTHIAS WALKNER - RED BULL KTM FACTORY TEAM - 28H 59' 43'' / + 00H 06' 35''
4 - #4 - ADRIEN VAN BEVEREN - YAMAHA OFFICIAL RALLY TEAM - 29H 03' 02'' / + 00H 09' 54''
5 - #29 - ANDREW SHORT - ROCKSTAR ENERGY HUSQVARNA RACING - 29H 32' 35'' / + 00H 39' 27''
6 - #18 - XAVIER DE SOULTRAIT - YAMAHA OFFICIAL RALLY TEAM - 29H 39' 25'' / + 00H 46' 17''
7 - #77 - LUCIANO BENAVIDES - RED BULL KTM FACTORY TEAM - 29H 57' 32'' / + 01H 04' 24''
8 - #10 - JOSE IGNACIO CORNEJO - MONSTER ENERGY HONDA TEAM - 29H 58' 52'' / + 01H 05' 44''
9 - #14 - SAM SUNDERLAND - RED BULL KTM FACTORY TEAM - 29H 59' 46'' / + 01H 06' 38''
10 - #7 - ORIOL MENA - HERO MOTOSPORTS TEAM RALLY - 30H 42' 59'' / + 01H 49' 51''
14 - #47 - KEVIN BENAVIDES - MONSTER ENERGY HONDA TEAM - 32H 14' 49'' / + 03H 21' 41'' 


Matheus Klysman (à direita), selecionado no Honda Talent Test 2019, e Cale Neto, chefe de equipe da Honda Racing de Motocross
Crédito: Idário Café/Mundo Press

Matheus Klysman, selecionado no Honda Talent Test 2019, passa por testes físicos
Crédito: Idário Café/Mundo Press