Monster Energy Honda Team pronto para as etapas finais do Rally Dakar 2019
A calma que precede a tormenta: o dia de descanso em Arequipa, antes de uma semana decisiva para as ambições de vitória da equipe
Publicada em 13/1/2019.

Na calma do acampamento em Arequipa, no Peru, um merecido descanso neste sábado (12). A pausa após metade do Rally Dakar ser concluído se divide entre massagens para os pilotos e trabalho duro para mecânicos, preparando as motos para a fase final da competição.

O esperado dia de descanso em Arequipa durou até as 17h deste sábado, horário no qual a caravana do Dakar teve de se deslocar até Camaná, a 175 km, de onde partiram na manhã deste domingo (13) para a sexta etapa da competição. Na verdade, mais do que um verdadeiro descanso, o sábado representou uma pausa para preparar adequadamente a fase final do Dakar, levando em conta os aspectos físicos e técnicos. Entre massagens e revisão do roteiro e do equipamento, o objetivo dos pilotos e suas equipes foi alcançar a melhor preparação possível para a semana que virá.

O Monster Energy Honda Team vive um clima positivo, não só por causa da liderança de Ricky Brabec como pela justiça feita a Nacho Cornejo, que na etapa de sexta-feira (11) parou durante o trecho cronometrado para socorrer seu companheiro Paulo Gonçalves, acidentado. Nacho aguardou a chegada do helicóptero de socorro ao lado do colega e, consequentemente, perdeu tempo precioso para fins de classificação. Usualmente a organização do Dakar desconta o tempo dedicado ao socorro de acidentados do tempo do piloto que socorre, o que não foi considerado na divulgação dos resultados da quinta etapa. Porém, na manhã do dia de descanso, a classificação da etapa foi corrigida e Nacho subiu da 17ª para a segunda posição na etapa, 2’25 atrás do vencedor. Tal ajuste fez o piloto chileno galgar uma posição na classificação geral do Dakar, ocupando agora a 14º colocação, com menos de uma hora de retardo em relação ao líder Ricky Brabec.

Na etapa deste domingo, os pilotos partiram do acampamento de Camaná para percorrer um total de 839 km – 317 km dos quais em trecho cronometrado, que os levará novamente a San Juan de Marcona.

Ricky Brabec (1º lugar na classificação geral das motos)
“O dia de descanso é sempre bom para recuperar forças. Sou líder do Dakar, um dos poucos norte-americanos a ter conseguido isso - no passado Robby Gordon e Danny Laporte ocuparam esta posição. Isto é honroso e me deixa muito orgulhoso. A luta pela vitória será entre muitos pilotos, e com o passar dos dias o duelo ficará cada vez mais acirrado. Eu e Kevin estamos entre os candidatos a vencer e mesmo sendo companheiros no Monster Energy Honda Team a conquista final exigirá uma boa batalha entre nós até a linha de chegada.”

Kevin Benavides (6º lugar na classificação geral das motos)
“A semana terminou e o balanço é positivo. Agora é hora de preparar a segunda semana, que terá cinco dias muito duros, com navegação e o terreno muito exigente. Será preciso estar atento, saber o momento ideal para atacar. Tentarei ficar concentrado ao máximo para poder dar o melhor de mim e chegar ao objetivo de vencer o Dakar. Há sete pilotos com tempos muito próximos e qualquer um deles tem chance de vencer.”

José Ignacio Cornejo (14º lugar na classificação geral das motos)
“Foi uma semana dura, difícil, com terrenos muito variados, pedras, fesh-fesh, rios... Esta variedade é boa, mas preferíamos ter trechos de ligação mais curtos ao final das etapas pois em nenhum dia chegamos cedo ao acampamento. Certamente não está sendo uma competição fácil, mas estou contente com meu desempenho. Acho que meu ritmo é adequado para estar brigando pelas posições de ponta. Este dia de descanso foi essencial para recarregar as baterias e assim poder encarar os cinco dias de Dakar que faltam, onde haverá mais dunas e mais areia. Eu me sinto forte e espero poder atacar e galgar posições.”

Paulo Gonçalves (abandono)
“Passei uma noite no hospital após o acidente em função de sentir tontura, perda de sensibilidade na mão direita e por causa da compressão sofrida em algumas vértebras. Porém, o diagnóstico é positivo e o necessário é esperar o tempo passar para alcançar plena recuperação. O meu Dakar 2019 terminou antes do esperado. Estava me sentindo à vontade, pilotando em um ritmo regular para garantir a chegada ao final da competição. Infelizmente caí e não dá para voltar atrás. O que aconteceu, aconteceu, e assim o que resta é seguir em frente.”

Raul Castells – MONSTER ENERGY HONDA TEAM MANAGER
“Temos ainda cinco dias de disputas e tudo pode acontecer. Ainda que estejamos na ponta é preciso sempre lembrar disso, pensar em cada dia tendo em mente terminar cada etapa o mais à frente possível para, na jornada decisiva, ter a oportunidade de vencer. Estamos focados em não cometer erros e ver todos os nossos pilotos concluindo as etapas restantes. Nacho está realizando uma bela corrida. Apesar de ter perdido um pouco de tempo, ele está fazendo um grande trabalho para a equipe. Kevin fez uma primeira parte do Dakar com calma para tomar a medida exata deste Dakar, o que creio ser uma estratégia perfeita. Já Ricky forçou desde o primeiro dia e isso resultou na liderança na classificação geral. Ambos estão fazendo um ótimo trabalho e estão no jogo.” 

DAKAR 2019
12 de janeiro de 2019 – sábado
CLASSIFICAÇÃO GERAL APÓS A 5ª ETAPA


1 - BRABEC Ricky - #15 - EUA - Monster Energy Honda Team - Honda - 16h51”34
2 - SUNDERLAND Sam - #14 - GBR - Red Bull KTM Rally Factory Team - KTM - +00'59
3 - QUINTANILLA Pablo - #6 - CHI - Rockstar Energy Husqvarna Factory - Husqvarna - +02’52
4 - PRICE Toby - #3 - AUS - Red Bull KTM Rally Factory Team - KTM - +03'21
5 - VAN BEVEREN Adrien - #4 - FRA - Yamalube Yamaha Official Rally Team - Yamaha - +06'36
6 - BENAVIDES Kevin - #47 - ARG - Monster Energy Honda Team - Honda - +09'01
7 - WALKNER Matthias - #1 - AUT - Red Bull KTM Rally Factory Team - KTM - +09'17
8 - DE SOULTRAIT Xavier - #18 - FRA - Yamalube Yamaha Official Rally Team - Yamaha - +18’37
9 - SVITKO Stefan - #11 - SLO - Slovnaft Team KTM - +26'28
10 - SHORT Andrew - #29 - EUA - Rockstar Energy Husqvarna Factory - Husqvarna - +27'54
14 - CORNEJO José - #10 - CHI - Monster Energy Honda Team - Honda - +51'59. 

 


Honda comemora troféus no Prêmio Guidão de Ouro 2019
Crédito: Caio Mattos

Eric Granado, da Honda Racing, comemora troféu no Prêmio Guidão de Ouro 2019
Crédito: Caio Mattos