Rally Dakar - Brasileiros superam a primeira parte da etapa Maratona
A bordo do UTV Can-Am Maverick X3, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin concluem na quarta posição o trecho disputado entre Arequipa e Tacna, no Peru, sem apoio mecânico externo; Dupla segue na cola dos líderes da prova
Publicada em 10/1/2019.

Tacna (Peru) - Em busca do bicampeonato da categoria para UTVs no Rally Dakar, a dupla Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, da equipe Monster Energy/Can-Am, superou a primeira parte da etapa Maratona, realizada nesta quinta-feira (10) entre as cidades de Arequipa e Tacna, no Peru. Os brasileiros completaram a jornada no quarto posto, mantendo a quarta posição na tabela de classificação com o veículo Can-Am Maverick X3 - o UTV de nove entre os 10 mais rápidos no maior rali do mundo. A disputa foi válida pela quarta etapa da programação, sendo que nesta sexta-feira (11) os competidores seguem proibidos de contar com apoio mecânico externo.

Varela e Gugelmin tiveram contratempos no final da quarta etapa, formada por 664 quilômetros (405 de trechos cronometrados) e paisagens de longas retas, altas velocidades, fesh fesh e muitas pedras.

“Vínhamos numa prova excelente, tirando a diferença para os ponteiros, mas a 10 quilômetros do final batemos em uma pedra gigante e dois pneus foram furados de uma só vez. Perdemos algum tempo para trocar”, contou o navegador catarinense Gustavo Gugelmin. “Apesar disso, o UTV Can-Am Maverick X3 não tem nenhum problema, então na quinta etapa vamos remar tudo de novo e ir atrás dos líderes”, concluiu.

A segunda perna da etapa Maratona irá de Tacna a Arequipa, com 714 quilômetros de percurso (517 quilômetros de especiais). Após o desgastante desafio sem auxílio mecânico externo, haverá uma pausa de um dia para descanso neste sábado (12), em Arequipa.

O 41º Rally Dakar conta com 10 etapas e 5.600 quilômetros no total (sendo 3.096 de especiais), sendo que o término das disputas será no dia 17 de janeiro, na capital peruana. Além de UTVs, a competição, que neste ano será disputada integralmente em território peruano, possui categorias para motos, carros, quadriciclos e caminhões.

Rally Dakar 2019 - Categoria UTVs (SxS)

Resultados da 4ª etapa (extraoficiais)

1 - #344 - Sergei Kariakin (RUS) / Anton Vlasiuk (LET) - 4:23:59 - Can-Am Maverick X3
2 - #421 - Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) - 4:38:25 - Can-Am Maverick X3
3 - #358 - Farres Guel / Daniel Carreras (ESP) - 4:40:07 - Can-Am Maverick X3
4 - #340 - Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) - 4:50:10 - Can-Am Maverick X3
5 - #361 - Ignacio Casaele / Americo Aliaga (CHI) - 4:57:09
6 - #372 - Miguel Jordão (POR) / Lourival Roldan Justo (BRA) - 5:07:14 - Can-Am Maverick X3
7 - #412 - Marcos Baumgart / Kleber Cincea (BRA) - 5:09:13 - Can-Am Maverick X3
8 - #398 - Cristian Baumgart / Alberto Andreotti (BRA) - 5:15:04 - Can-Am Maverick X3
9 - #343 - Casey Currie (EUA) / Rafael Córdoba (ESP) - 5:17:50 - Can-Am Maverick X3
10 - #378 - Ricardo Porém / Jorge Monteiro (POR) - 5:24:14 - Can-Am Maverick X3

Classificação acumulada após quatro etapas (extraoficial)

1 - #344 - Sergei Kariakin (RUS) / Anton Vlasiuk (LET) - 14:32:33 - Can-Am Maverick X3
2 - #358 - Farres Guel / Daniel Carreras (ESP) - 14:43:59 - Can-Am Maverick X3
3 - #421 - Rodrigo Piazzoli / Jorge Diaz (CHI) - 15:02:33 - Can-Am Maverick X3
4 - #340 - Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) - 15:03:03 - Can-Am Maverick X3
5 - #360 - Francisco Contardo / Álvaro Quintanilla (CHI) - 15:41:21 - Can-Am Maverick X3
6 - #412 - Marcos Baumgart / Kleber Cincea (BRA) - 15:44:46 - Can-Am Maverick X3
7 - #372 - Miguel Jordão (POR) / Lourival Roldan Justo (BRA) - 16:01:24 - Can-Am Maverick X3
8 - #361 - Ignacio Casaele / Americo Aliaga (CHI) - 16:10:35
9 - #343 - Casey Currie (EUA) / Rafael Córdoba (ESP) - 16:14:21 - Can-Am Maverick X3
10 - #378 - Ricardo Porém / Jorge Monteiro (POR) - 16:39:12 - Can-Am Maverick X3


Roteiro do Rally Dakar 2019:

5ª etapa - Sexta-feira (11/1)
Tacna/Arequipa (2º TRECHO DA ETAPA MARATONA)
Quilometragem total - 714 km
Trecho especial (Cronometrado) - 517 km

Descanso - Sábado (12/1)
Arequipa

6ª etapa - Domingo (13/1)
Arequipa/San Juan de Marcona
Quilometragem total - 810 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 309 km

7ª etapa - Segunda-feira (14/1)
San Juan de Marcona/San Juan de Marcona
Quilometragem total - 387 km
Trecho especial (cronometrado) - 323 km

8ª etapa - Terça-feira (15/1)
San Juan de Marcona/Pisco
Quilometragem total - 575 km
Trecho especial (cronometrado) - 360 km

9ª etapa - Quarta-feira (16/1)
Pisco/Pisco
Quilometragem total - 409 km
Trecho especial (cronometrado) - 313 km

10ª etapa - Quinta-feira (17/1)
Pisco/Lima
Quilometragem total - 359 km
Trecho especial (cronometrado) -112 km

TOTAL DA PROVA: 5.600 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 3.096 km.

Sobre a BRP -
 A BRP (TSX: DOO) é líder global em design, desenvolvimento, fabricação, distribuição e comercialização de veículos de propulsão e sistemas de propulsão. O seu portfólio inclui motos de neve Ski-Doo e Lynx, embarcações Sea-Doo, veículos Can-Am off-road e Spyder, sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP suporta sua linha de produtos com um negócio de peças, acessóios e roupas dedicados. Com vendas anuais de CA $ 4,2 bilhões em mais de 100 países, a BRP emprega aproximadamente 8 700 pessoas em todo o mundo.

www.brp.com

@BRPnews

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Spyder e o logotipo da BRP são marcas comerciais da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos proprietários.


Brasileiros Reinaldo Varela (à esquerda) e Gustavo Gugelmin na segunda etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country 2019, nos Emirados Írabes Unidos
Crédito: MCH Photography

Brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin na segunda etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country 2019, nos Emirados Írabes Unidos
Crédito: MCH Photography