Rally Dakar - Joan Barreda domina a etapa de abertura
Espanhol do Monster Energy Honda Team dita ritmo com a motocicleta Honda CRF450 Rally
Publicada em 7/1/2019.

O primeiro dia do 41º Rally Dakar foi vencido pelo espanhol Joan Barreda. O sucesso da equipe Monster Energy Honda Team foi completado pelo desempenho do norte-americano Ricky Brabec, que terminou em terceiro a etapa realizada nesta segunda-feira (7) com as dunas de Adrenarena de Paracas como cenário principal. Os outros três pilotos do Monster Energy Honda Team, o argentino Kevin Benavides, o chileno José Ignacio Cornejo e o português Paulo Gonçalves, também completaram a etapa bem classificados.

O primeiro dia do Dakar 2019 teve uma etapa cujo percurso total levou os competidores a percorrer 332 quilômetros, dos quais 84 km representaram o trecho cronometrado, entre a capital peruana, Lima, e o acampamento localizado nas cercanias da cidade de Pisco. 80% do terreno foi formado por dunas, o que exigiu muito em termos de navegação. Todos os pilotos da equipe Monster Energy Honda Team conseguiram terminar o dia com sucesso.

As altas temperaturas registradas nas dunas de Adrenarena não intimidaram Joan Barreda, que completou o trecho cronometrado em 57min36s, tornando-se assim o primeiro líder deste que é considerado o mais difícil rali do planeta. Seu companheiro de equipe Ricky Brabec marcou o terceiro melhor tempo, a 2min52s do espanhol. Já Kevin Benavides enfrentou dificuldades por conta de ter largado entre os primeiros no grupo de pilotos de elite, o que o obrigou a adotar conduta mais conservadora na pilotagem por causa da ausência de referências no terreno. Mesmo assim, o argentino marcou o oitavo melhor tempo - 4min atrás do líder Barreda -, chegando imediatamente à frente do companheiro de time José Ignacio Cornejo, que ficou a 5min22s do líder. Paulo Gonçalves, se recuperando de um sério acidente sofrido apenas um mês atrás, foi o décimo primeiro classificado, com 6min41s de desvantagem com relação ao líder.

Nesta terça-feira (8), está programada uma das etapas mais originais deste Dakar 2019: ao contrário do usual, não será Joan Barreda a abrir a etapa, privilégio que desta vez será concedido aos competidores da categoria carros. Tal inversão resultará em maior dificuldade para a categoria das motos, uma vez que o terreno estará bem marcado pela passagem de mais de cem veículos de quatro rodas. De Pisco os pilotos rumarão nesta terça-feira até San Juan de Marcona, percorrendo grande parte desta segunda etapa do Dakar 2019 nas lendárias dunas de Ica. O percurso total do dia prevê 554 km, dos quais 342 km serão de trechos cronometrados.

Joan Barreda (1º lugar na primeira etapa / 1º lugar na classificação geral das motos)
“Estou feliz de começar assim. A etapa foi curta e todo mundo andou muito rápido. Não cometi erros e liderei todo o trecho cronometrado. No início demorei um pouco a encontrar um bom ritmo, mas a partir do km 20 a sensação melhorou e pude colher este bom resultado. Agora é preciso pensar nas etapas mais longas que exigem uma atitude diferente. Será preciso manter a concentração, um ritmo alto e tomar cuidado para não errar na navegação.”

Ricky Brabec (3º lugar na primeira etapa / 3º lugar na classificação geral das motos)
“Esta primeira etapa do Dakar me ofereceu ótimas sensações. Poucos quilômetros, muitas dunas, muito público. Estou feliz e pronto para dar meu máximo nos próximos dias.”

Kevin Benavides (8º lugar na primeira etapa / 8º lugar na classificação geral das motos)
“Ótima etapa para entrar no calor do Dakar. Me senti bem à vontade e creio ter realizado um bom trabalho. No começo tive que ultrapassar algumas motos e havia um trecho perto de um rio onde a poeira dificultava a visibilidade. Depois vieram as dunas e ali fui rápido, apesar de algumas partes serem desafiadoras. De um modo geral, a etapa não foi difícil.”

José Ignacio Cornejo (9º lugar na primeira etapa / 9º lugar na classificação geral das motos)
“O primeiro dia foi superado! A etapa curta serviu para entrar no ritmo e me soltar na pilotagem da moto. Há muita corrida pela frente, mas me senti muito à vontade ao guidão e essa é uma boa maneira de começar uma corrida.”

Paulo Gonçalves (11º lugar na primeira etapa / 11º lugar na classificação geral das motos)
“Estou muito contente de ter largado em mais um Dakar e ter completado a primeira etapa sem nenhum problema. Encarei o dia com muita precaução, com um ritmo baixo e sem correr nenhum risco desnecessário. Agora quero aumentar o ritmo etapa após etapa.”

Raul Castells – MONSTER ENERGY HONDA TEAM MANAGER
“Estamos felizes com a maneira que o rali começou. Joan começou bem, como esperado, e sabíamos que a posição de largada de Kevin o penalizaria, mas, mesmo assim, ele conseguiu um tempo razoável para o trecho. Ricky e Ignacio também foram bem enquanto Paulo, que recentemente foi operado, rodou em um ritmo abaixo de suas possibilidades, mas certamente se recuperará dia após dia. Foi um ótimo início de Dakar, mas é preciso sempre lembrar que o rali está só começando.”

DAKAR 2019
7 de janeiro de 2019 – segunda-feira
1º ETAPA - Resultado

1 - BARREDA Joan - #5 - ESP - Monster Energy Honda Team - Honda - 57'36

2 - QUINTANILLA Pablo - #6 - CHI - Rockstar Energy Husqvarna Factory - Husqvarna - +01'34
3 - BRABEC Ricky - #15 - EUA - Monster Energy Honda Team - Honda - +02'52
4 - VAN BEVEREN - Adrien - #4 - FRA - Yamalube Yamaha Official Rally Team - Yamaha - +02'55
5 - SUNDERLAND Sam - #14 - GBR Red Bull KTM Rally Factory Team - KTM - +02'56
6 - PRICE Toby - #3 - AUS - Red Bull KTM Rally Factory Team - KTM - +03'08
7 - WALKNER Matthias - #1 - AUT - Red Bull KTM Rally Factory Team - KTM - +03'12
8 - BENAVIDES Kevin - #47 - ARG - Monster Energy Honda Team - Honda - +04'00
9 - CORNEJO José - #10 - CHI - Monster Energy Honda Team - Honda - +05'22
10 - DE SOULTRAIT Xavier - #18 - FRA - Yamalube Yamaha Official Rally Team - Yamaha - +05'54
11 - GONCALVES Paulo - #2 - POR - Monster Energy Honda Team - Honda - +06'41.      

 


Pedro Sampaio, piloto de motovelocidade da equipe Honda Racing no SuperBike Brasil
Crédito: Ricardo Santos/Mundo Press

Pedro Sampaio, piloto de motovelocidade da equipe Honda Racing no SuperBike Brasil
Crédito: Ricardo Santos/Mundo Press