Rally Dakar - Brasileiros buscam bicampeonato entre os UTVs no Peru
Novamente a bordo do Can-Am Maverick X3, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin aceleram pela vitória na mais importante prova off-road do mundo; Desafio tem início nesta segunda-feira (7)
Publicada em 4/1/2019.

Lima (Peru) - Em busca do bicampeonato na mais importante competição off-road do planeta, o piloto Reinaldo Varela acelera o UTV Can-Am Maverick X3 a partir desta segunda-feira (7), quando será disputada a etapa de abertura do 41º Rally Dakar entre as cidades de Lima e Pisco, no Peru. O paulista defenderá a equipe Monster Energy/Can-Am ao lado do navegador catarinense Gustavo Gugelmin, repetindo a dupla que trouxe o troféu para o Brasil em 2018.

“Nós já estamos em Lima para cumprir os preparativos finais para a largada. Agora já começa aquela correria boa que antecede a disputa da primeira etapa”, disse Reinaldo Varela, que neste ano terá a companhia do filho caçula, Bruno Varela, de apenas 22 anos, no grid de largada do tradicional certame.

“A equipe Monster Energy/Can-Am já montou o nosso UTV, que chegou de avião, e vamos iniciar os últimos testes", acrescentou o piloto. A edição deste ano será disputada pela primeira vez em um só país, o Peru, e terá dez etapas - quatro a menos que a prova de 2018. Além de Lima e Pisco, os competidores de UTV também passarão pelas cidades de San Juan de Marcona, Tacna e Arequipa.

A disputa da categoria SxS, como é chamada a disputa entre os UTVs no Rally Dakar, terá 5.600 quilômetros, sendo 3.096 de trechos cronometrados. A edição deste ano registrou uma evolução considerável no número de inscritos da categoria: 34 veículos estarão na disputa, ante 11 inscritos na edição de 2018.

“A expectativa para a disputa é muita boa. A gente se preparou intensamente para a prova nos últimos meses e vai com tudo em busca do bicampeonato com o Can-Am Maverick X3”, disse o patriarca da chamada “Família da Poeira”.

A 41ª edição do Rally Dakar terá 70% de seu percurso realizado no deserto peruano, cujas dunas fofas e encavaladas exigirão bastante habilidade de pilotagem e navegação dos competidores.

A prova deverá ser disputada por 534 competidores e 334 veículos, entre motos, carros, quadriciclos, UTVs e caminhões. Após dez dias de desafios, os pilotos encerrarão a disputa na capital peruana Lima no dia 17 de janeiro.

Roteiro do Rally Dakar 2019:

1ª etapa - Segunda-feira (7/1)
Lima/Pisco
Quilometragem total - 331 km
Trecho especial (cronometrado) - 84 km

2ª etapa - Terça-feira (8/1)

Pisco/San Juan de Marcona
Quilometragem total - 553 km
Trecho especial (cronometrado) - 342 km

3ª etapa - Quarta-feira (9/1)
San Juan de Marcona/Arequipa
Quilometragem total - 798 km
Trecho especial (cronometrado) - 331 km

4ª etapa - Quinta-feira (10/1)
Arequipa/Tacna (1º TRECHO DA ETAPA MARATONA)
Quilometragem total - 664 km
Trecho Especial (cronometrado) - 405 km

5ª etapa - Sexta-feira (11/1)
Tacna/Arequipa (2º TRECHO DA ETAPA MARATONA)
Quilometragem total - 714 km
Trecho especial (Cronometrado) - 517 km

Descanso - Sábado (12/1)
Arequipa

6ª etapa - Domingo (13/1)
Arequipa/San Juan de Marcona
Quilometragem total - 810 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 309 km

7ª etapa - Segunda-feira (14/1)
San Juan de Marcona/San Juan de Marcona
Quilometragem total - 387 km
Trecho especial (cronometrado) - 323 km

8ª etapa - Terça-feira (15/1)
San Juan de Marcona/Pisco
Quilometragem total - 575 km
Trecho especial (cronometrado) - 360 km

9ª etapa - Quarta-feira (16/1)
Pisco/Pisco
Quilometragem total - 409 km
Trecho especial (cronometrado) - 313 km

10ª etapa - Quinta-feira (17/1)
Pisco/Lima
Quilometragem total - 359 km
Trecho especial (cronometrado) -112 km

TOTAL DA PROVA: 5.600 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 3.096 km.

Sobre a BRP - A BRP (TSX: DOO) é líder global em design, desenvolvimento, fabricação, distribuição e comercialização de veículos de propulsão e sistemas de propulsão. O seu portfólio inclui motos de neve Ski-Doo e Lynx, embarcações Sea-Doo, veículos Can-Am off-road e Spyder, sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP suporta sua linha de produtos com um negócio de peças, acessóios e roupas dedicados. Com vendas anuais de CA $ 4,2 bilhões em mais de 100 países, a BRP emprega aproximadamente 8 700 pessoas em todo o mundo.

www.brp.com
@BRPnews

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Spyder e o logotipo da BRP são marcas comerciais da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos proprietários.


Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin com o Can-Am Maverick C3, em ação no Rally Dakar 2019
Crédito: Vinicius Branca/photosdakar.com

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin com o Can-Am Maverick C3, em ação no Rally Dakar 2019
Crédito: Vinicius Branca/photosdakar.com