Enduro da Independência chega à metade com equilíbrio na Master e muita pedra
Após dois dias de prova, Tunico Maciel, da equipe Honda Racing, divide a liderança da principal categoria com o capixaba Jomar Grecco; Na classe Brasil, Dário Júlio abre vantagem na ponta da tabela
Publicada em 6/9/2018.

Lambari (MG) - O 36º Enduro da Independência chegou à metade no trajeto entre Lavras e Lambari (MG), percorrido nesta quinta-feira (6), mas muitas emoções ainda estão por vir. Após dois dias de disputas, a categoria Master está totalmente indefinida. O mineiro Tunico Maciel, da equipe Honda Racing, divide a liderança da principal classe com o capixaba Jomar Grecco - ambos possuem 94 pontos ganhos. Na categoria Brasil, Dário Júlio segue na frente e lidera a classificação com 100 pontos, 16 a mais que Artur Louzada, o segundo colocado.

O grande desafio do segundo dia da prova de enduro de regularidade foi transpor os trechos de pedra em boa parte dos 182 quilômetros do percurso, com direito a paredões e muitos degraus. Saindo de Lavras, os pilotos passaram pelas cidades de Ingaí, São Thomé das Letras e Conceição do Rio Verde, antes de chegarem à Lambari. Por conta das dificuldades e médias horárias impostas pela organização, quando não tiveram qualquer contratempo, os competidores cumpriram o trajeto em sete horas de prova.

Tunico Maciel, atual campeão das motos no Rally dos Sertões, aprovou a segunda etapa do Enduro da Independência. “A etapa foi bem boa, um dia muito bacana. Considero um dos melhores dias de enduro que já andei na minha vida, em todas as competições”, comparou o piloto de Lavras, que acelera a motocicleta Honda CRF 450RX e luta pela inédita conquista da categoria Master. “O percurso teve 85% de pedra e trilhas, além de estradas de terra. Foi um dia muito bom, muito bem elaborado pela organização”, elogiou o atleta de Lavras.

Gabriel “Tomate” Soares, piloto de Enduro FIM estreante em provas de regularidade, também compete pela Master e está em sétimo lugar da tabela, com 57 pontos.

O tetracampeão da prova Dário Júlio, que compete a bordo da Honda CRF 230F, voltou a vencer o dia. “Foram muitas pedras hoje, mas tivemos menos trilhas fechadas que ontem, então dava para dar uma respirada. Não foi tão pegado, mas não deixou de ser uma prova dura”, avaliou o piloto, que também é de Lavras (MG). “Consegui um desempenho igual ao do primeiro dia de prova. Andei muito concentrado, não errei, não caí e não tive problema nenhum. Estou seguindo a mesma receita, de fazer uma prova sem erros, a meta é chegar à Itajubá desta maneira”, completou.

Chefe de equipe de Rally Cross Country e de Enduro de Regularidade da Honda Racing, Dário Júlio destacou a qualidade do equipamento. “A minha moto está perfeita. A CRF 230F é muito confiável. É uma moto robusta, muito resistente, tanto que agora precisaremos apenas fazer a manutenção básica - que é lavar, trocar o óleo do motor, limpar o filtro de ar e pronto.”

Nesta sexta-feira (7), os pilotos partem de Lambari em direção a Itajubá, Minas Gerais. O roteiro da prova patrocinada pela Honda inclui cerca de 650 quilômetros no total, sendo que os campeões serão conhecidos na rampa de chegada em Itajubá, neste sábado (8). A equipe Honda Racing de Enduro de Regularidade conta com o patrocínio de Honda, Michelin, D.I.D e Mobil.

Programação do 36º Enduro da Independência

Sexta-feira (7/9)
Lambari (MG) a Itajubá (MG)

Sábado (8/9)
Itajubá (MG) a Itajubá


Gabriel Soares, o Tomate, piloto da equipe Honda Racing de Enduro FIM, durante a sexta e última etapa da Copa EFX Brasil, em Mauá (SP)
Crédito: Renato Fernandes/Mundo Press

Júlio Ferreira, piloto da equipe Honda Racing de Enduro FIM, durante a sexta e última etapa da Copa EFX Brasil, em Mauá (SP)
Crédito: Renato Fernandes/Mundo Press