Confira os detalhes do roteiro do Rally dos Sertões 2013
Evento inclui 4.115 km de roteiro, sendo 2.488 de trechos cronometrados
Publicada em 23/7/2013.

1ª etapa - 25/07, quinta-feira
Goiânia (GO)
PRÓLOGO

2ª etapa - 26/07, sexta-feira
Goiânia (GO) / Pirenópolis (GO)
Deslocamento Inicial: 133 km
Trecho de Especial: 84 km
Deslocamento Final: 32 km
TOTAL: 249 km

A especial será um resumo do que os competidores encontrarão ao longo do rali: zonas de trial repletas de pedras, travessias de riachos, serras sinuosas e trechos de solo abrasivo de piçarras, ideais para altas velocidades.

3ª etapa - 27/07, sábado
Pirenópolis (GO) / Uruaçu (GO)
DI: 37 km
TE: 287 km
DF: 89 km
TOTAL: 414 km

Os pilotos terão pela frente serra sinuosa e estreita de piso de piçarra, além de zonas de plantação de cana de açúcar, com curvas de nível. A especial oferece o prazer de acelerar e muitos pontos de ultrapassagem.

4ª etapa - 28/07, domingo
Uruaçu (GO) / Porangatu (GO)
DI: 31 km
TE: 233 km
DF: 25 km
TOTAL: 289 km

Especial técnica e sinuosa do início ao fim, com bastante exigência na navegação e nos freios. O dia será curto, porém decisivo para a classificação da prova.

5ª etapa - 29/07, segunda-feira
Porangatu (GO) / Natividade (TO) [ETAPA MARATONA]
DI: 82 km
TE: 295 km
DF: 110 km
TOTAL 487 km

Esta será a única Etapa Matarona da prova, a qual não permite suporte mecânico aos competidores. Mesmo assim, não haverá facilidades: muita erosão, pedra e aclives e declives pela frente. Haverá ainda zona de radar em uma ponte com paus soltos.

6ª etapa - 30/07, terça-feira
Natividade ((TO) / Palmas (TO)
DI: 27 km
TE: 355 km
DF: 43 km
TOTAL: 424 km

Especial rápida, com trechos sinuosos e retas de areia. Novamente os quadriciclos e UTVs precisarão de atenção nas zonas de radar em pontes com paus soltos.

7ª etapa - 31/07, quarta-feira
Palmas (TO) / Palmas (TO)
DI: 109 km
TE: 514 km
DF: 123 km
TOTAL: 746 km

O dia mais longo do rali será ainda a primeira vez que um laço fará parte do roteiro da prova. A famosa região do Jalapão, já tradicional no percurso, volta a trazer locais inóspitos, muita areia e navegação por GPS. A especial inclui ainda solo de piçarra, travessia de corredeiras, lajes de pedra que podem furar os pneus e um percurso em “S” de alta velocidade no final, com fesh fesh (chão parecido com talco).

8ª etapa - 01/08, quinta-feira
Palmas (TO) / Minaçu (GO)
DI: 312 km
TE: 333 km
DF: 20 km
TOTAL: 666 km

O dia começará cedo e com longo deslocamento em asfalto, o que exige o dobro de atenção dos pilotos para evitar eventuais cochilos. A especial será marcada em sua metade por altas velocidades em piso de cascalho. A Serra da Mulher que Chora quebra esse ritmo e impõe cautela aos pilotos nos últimos 160 quilômetros do roteiro, cuja visibilidade ficará prejudicada com grossas cortinas de poeira.

9ª etapa - 02/08, sexta-feira
Minaçu (GO) / Goianésia (GO)
DI: 32 km
TE: 264 km
DF: 253 km
TOTAL: 550 km

Especial típica de rally cross country, bastante completa e com terrenos variados em região de serra.

10ª etapa - 03/08, sábado 
Goianésia (GO) / Goiânia (GO)
DI: 7 km
TE: 123 km
DF: 160 km
TOTAL: 290 km

Quem chegar até a última especial tem boas chances de cruzar a rampa no Memorial Oscar Niemeyer, em Goiânia, já que o dia será tranquilo em locais praticamente planos e canaviais com curvas e navegação descomplicada.

TOTAL DA PROVA: 4.115 km
TRECHOS CRONOMETRADOS (ESPECIAIS): 2.488 km – 60% do roteiro

 

 

 

 


Expedição BH a Tiradentes, promovida pela concessionária BRP Quadrijet em Minas Gerais
Crédito: Valentino Luchesi/Quadrijet

2ª Trilha Marr Sul Powersports, concessionária BRP no Rio Grande do Sul.
Crédito: Divulgação/Marr Sul Powersports